• Café Verde

    Café Verde

    CAFÉ VERDE
    O café contém centenas de componentes, cada um dos quais podem ter efeitos farmacológicos potenciais e independentes. O café é uma importante fonte de cafeína. No entanto, os efeitos pretendidos de café sobre o controle glicêmico foram atribuídos a outros componentes do café, tal como o ácido clorogênico, quinides, lignanas, e trigonelina, os quais já mostraram melhorar o metabolismo da glicose, em estudos com animais.
    A obesidade e o excesso de peso estão ligados ao consumo de alimentos ricos em energia, em combinação com a falta de atividade física e possíveis predisposições genéticas. Recentes estudos epidemiológicos tem mostrado que o consumo de quantidades crescentes de café resulta em um menor risco de obesidade. As pesquisas cumulativas confirmam que os ácidos clorogênicos, obtidos de grãos de café verde, desempenham uma função no metabolismo da glicose.
    O ácido clorogênico é um composto fenólico encontrado no café que tem efeitos metabólicos específicos.
    O ácido clorogênico atua inibindo o sistema de transporte de glicose que transporta glicose do intestino para a circulação. Assim supôs-se que o ácido clorogênico do grão de café verde pode ser responsável, pelo menos em parte, pela redução dos riscos de distúrbio glicêmico. Os efeitos hipoglicemiantes do ácido clorogênico também fundamentam seus efeitos antiobesidade.

    PROPRIEDADES
    Os efeitos do Extrato de Café Verde estão relacionados à concentração de ácido clorogênico que quanto mais elevada, melhores serão seus resultados.

    Obesidade
    Há crescentes evidências de estudos em animais e em seres humanos que mostram o uso do Extrato de Café Verde como suplemento na perda de peso. Em seres humanos, estudos demonstram que o consumo de café é inversamente associado com o ganho de peso. A ingestão de café também promove alterações nos marcadores glicêmicos de indivíduos mais idosos. O Extrato de Café Verde também promove modificações na secreção hormonal e na tolerância à glicose em humanos, este mecanismo é devido a absorção de glicose na região distal, ao invés da parte proximal do trato gastrointestinal.

    Diabetes Mellitus Tipo 2
    O café contém quantidades substanciais de potássio, niacina, magnésio e antioxidantes, como tocoferóis e o ácido clorogênico. Tais constituintes podem ter efeito benéfico na prevenção de diabetes (por ações sinérgicas ou independentes), no metabolismo da glicose e na resistência insulínica.

    Doenças cardiovasculares e dislipidemia
    Os efeitos do ácido clorogênico contido no extrato de grãos de café verde foram analisados em pacientes com hipertensão arterial branda. No grupo que recebeu o extrato de café verde a pressão (sistólica e diastólica) diminuiu significativamente durante o período de ingestão, sem nenhum aparente efeito colateral, o que sugeriria o efeito hipotensor e sem riscos. A ingestão do extrato de café verde resulta na diminuição acentuada do colesterol sérico e do LDL-colesterol, além de originar importante redução na suscetibilidade de colesterol LDL à oxidação, o que sugere a proteção contra aterosclerose.

    INDICAÇÕES
    O Extrato de Café Verde contribui para a manutenção do peso corporal através da redução da liberação de glicose no sangue e diminuição da absorção de glicose no intestino. É indicado no gerenciamento de peso associado à dieta alimentar. Pode ser usado também em qualquer preparação de suplementos alimentares.

    CONCENTRAÇÃO RECOMENDADA
    De 180 a 200 mg ao dia, em uma ou mais doses antes das refeições.

Envie seu Comentário

Cancel reply